Hub de Inovação de Tubarão é tema de palestra em evento da Fecam

O município de Tubarão foi um dos destaques no Congresso de Prefeitos, que encerra nesta quinta-feira (26). O secretário de Desenvolvimento Econômico Giovani Bernardo foi um dos palestrantes do Seminário de Inovação e Tecnologia, que integra o evento realizado pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), na Arena Petry, em São José.

“A construção de um Hub de Inovação” foi o tema apresentado pelo secretário, que também preside o Conselho Municipal de Ciência Tecnologia e Inovação (COMCITI) e o Tubarão 180°. Durante a apresentação, Giovani salientou as iniciativas da atual administração municipal são voltadas à construção de uma cidade mais humana, inteligente e sustentável. “Uma cidade inteligente é aquela que coloca as pessoas no centro da estratégia, trabalhando em um processo cocriativo e inovador, com o objetivo de tornar suas vidas melhores”, salientou.

O hub de inovação é desenvolvido em Tubarão há pouco mais de dois anos e por meio dele a cidade pretende se destacar no setor de saúde, qualificando a oferta de empregos, a renda média per capita e gerando novas empresas a partir da conexão entre academia, setor público e privado. “Começamos a pensar qual era a vocação econômica do município e quais áreas tinham o maior potencial para elevar a renda da cidade. Estrategicamente, o setor de saúde se destacou pelo potencial instalado, já que o setor de serviços representa 30% da nossa arrecadação, e é também pelo potencial de desenvolvimento futuro, tamanho de mercado e inovação que pode ser agregada”, explica Giovani.

O Comitê de Inovação do município desenvolve ações como um projeto de dados compartilhados para gerar uma rede com informações abertas sobre a área de saúde, realizou missão para conhecer e buscar conexões com o ecossistema de tecnologia de Israel, lançou um edital (no valor total de R$ 250 mil) para projetos na área de saúde com recursos do Fundo Municipal de Inovação e a promoção de eventos com viés em tecnologia e empreendedorismo, como o Innovation Summit, que chega à segunda edição no próximo mês. “O objetivo principal é criar uma cultura voltada a este tema. E uma forma de ajudarmos os empreendedores é permitir a aquisição de conhecimento, levar informações, trazer o movimento para perto da massa, olhando para os cases de sucesso. Não é porque estamos no interior, que não podemos fazer algo inovador. São vários movimentos de aculturamento, com visão de longo prazo e consistentes, que possam deixar um importante legado para a cidade.”